Civis conseguem deixar cidade ucraniana onde paraibana pode estar refugiadaPortal T5

Cerca de 3 mil veículos transportando refugiados da cidade de Mariupol, na Ucrânia, conseguiram deixar a região – que é alvo de grandes ataques por parte da Rússia – em direção a outra cidade, Zaporizhzhia. O sucesso no resgate das vítimas da guerra foi confirmado pelo chefe da administração regional, Oleksandr Starukh. Mariupol é a mesma cidade onde parentes da paraibana Silvana Vicente Pilipenko, de 53 anos, acreditam que ela se encontra.

Silvana Vicente vive na Ucrância há quase 30 anos | Foto: Arquivo pessoal cedido ao Portal T5)

Há pelo menos 14 dias os familiares buscam retomar o contato. Em João Pessoa, na Paraíba, Mere Vicente procura informações da irmã através das redes sociais. O último contato entre elas aconteceu no dia 2 de março, por chamada de vídeo. Silvana Vicente reside em Mariupol, cidade do Leste do país, há quase 30 anos. Ela mandou um vídeo para a família antes de desaparecer (clique aqui e assista).

Ainda de acordo Starukh, na última leva de moradores da cidade, 772 crianças foram encaminhadas à Zaporizhzhia. Forças russas atacaram dois locais na cidade de destino, Zaporizhzhia. Um dos pontos foi a estação ferroviária da cidade.