Bolsonaro ‘assume responsabilidade’ por inflação, mas fala em alta global de preçosO Antagonista

Em pronunciamento durante a 10ª edição da FeiBanana – Feira da Bananicultura e Agronegócio -, em Pariquera-Açu (SP), Jair Bolsonaro disse pela primeira vez que tem alguma “responsabilidade” pela alta da inflação e elevação do preço dos combustíveis.

Apesar disso, o presidente da República ressaltou que esse é um fenômeno global, ocasionado principalmente pela pandemia de covid.

“O Brasil é um país que está tendo inflação, está tendo aumento de combustíveis, sei disso e assumo a minha responsabilidade. Mas isso se faz presente no mundo todo. No Brasil, neste quesito, é o país que menos está sofrendo com a questão da inflação”, disse o presidente da República.

“A consequência daquela política errada, que o mundo todo adotou, e o Brasil também, contra a minha vontade, já que a decisão coube a cada governador, que foi a política do ‘fique e casa e a economia a gente vê depois’, está sendo uma inflação generalizada no mundo todo”, acrescentou o mandatário.

Como mostramos, a inflação em abril de 2022 foi a maior desde 1996 e o diesel ficou R$ 0,40 o litro mais caro esta semana.