Servidores da Prefeitura de Conde se tornam alvos do MPF após denúncias de fraudar Bolsa Família para receber benefícioClickPB

O Ministério Público Federal (MPF) investiga funcionários da Prefeitura de Conde por fraude no programa Bolsa Família. A denúncia aponta que os servidores inseriram os dados pessoais no cadastro para receber o benefício. O vereador Eduardo Cassol revelou a denúncia ao órgão federal.

Secretário de Planejamento da Prefeitura de Conde é acusado de extorsão e aliciamento; Ministério Público investiga o caso

Conforme informações apuradas pelo ClickPB, o Ministério Público Federal identificou nas investigações os servidores da Secretaria de Assistência Social, Mayara Rayane de Lima e David Felipe Santos, como suspeitos de cometerem a fraude. A fraude ocorreu nos meses de março a junho de 2023. A Secretaria de Assistência Social é responsável pelo gerenciamento dos cadastros do Bolsa Família.

Prefeitura de Conde erra projeto de lei e servidores podem terminar 2023 sem receber 13º salário

De acordo com os autos, a servidora Mayara Rayane admitiu ter promovido fraude ao sistema do Bolsa Família, informando ter recebido, indevidamente, o benefício do Bolsa Família por 4 meses. Já David Felipe também confessou ter promovido burla ao sistema.

Prefeita de Conde, Karla Pimentel tira dinheiro da Saúde e Educação para pagar 13º dos servidores

A investigação pelo órgão federal continua em tramitação. Os servidores envolvidos no caso permanecem ocupando os cargos, apesar da investigação do Ministério Público Federal, a Prefeitura de Conde não se manifestou sobre a situação.

Conselho de Medicina da Paraíba repudia concurso público da Prefeitura de Conde que oferece salário de R$ 1,5 mil e jornada de 40 horas para médicos

O vereador Eduardo Cassol, explicou que essa denúncia foi apresentada pelo seu gabinete junto ao MPF, onde funcionários da Secretaria de Assistência Social, da Prefeitura de Conde, estavam recebendo o Bolsa Família.

Sindicato dos médicos exige mudanças em edital do concurso da Prefeitura de Conde com salários “indignos”

“A investigação revelo que eles são culpados por fraudar esse benefício federal. A ação do Ministério Público Federal continua para conclusão e sentença. A Prefeitura de Conde não tomou uma providência sobre o caso”, explicou o vereador.