STJ julga recurso contra prisão de Padre Egídio em Fevereiro de 2024Portal T5

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) agendou para fevereiro de 2024 o julgamento do agravo regimental interposto pela defesa do Padre Egídio, que busca a liberação do sacerdote para passar as festas de fim de ano em casa e responder ao processo em liberdade.

O religioso está detido desde 17 de novembro, suspeito de integrar um esquema de corrupção que desviou cerca de 160 milhões de reais do Hospital Padre Zé, instituição que ele dirigiu por quase 10 anos.

O julgamento virtual está marcado para o dia 20 de fevereiro de 2024, conforme informações obtidas sobre a distribuição do processo. Recentemente, o desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator da operação “indignos” no Tribunal de Justiça da Paraíba, rejeitou diversos pedidos da defesa do padre, incluindo a avaliação da sanidade mental de Egídio.

Leia também: