Programa Opera Paraíba realiza mais de 50 mil cirurgias em 2023MaisPB

O programa Opera Paraíba já soma um total de 88.290 cirurgias eletivas realizadas em todas as regiões paraibanas. Criado pelo Governo do Estado em 2019, com o objetivo de facilitar o acesso da população às cirurgias eletivas, o programa está presente nas três Macrorregiões de Saúde da Paraíba.

Em 2023, de janeiro até a primeira semana de dezembro, somam 50.921 paraibanos contemplados com o programa. De acordo com os dados  consolidados, este ano, o Opera Paraíba realizou 348 mutirões, mais de 8 mil cirurgias oftalmológicas e 1.307 cirurgias pediátricas. São ao todo 14 especialidades disponíveis para procedimentos de baixa, média e alta complexidade.

No primeiro ano do programa, em 2019, foram 2.317 cirurgias; em 2020 (ano crítico da pandemia de covid-19), 3.155 procedimentos foram realizados; em 2021, com o avanço da vacinação e redução da ocupação de leitos de pacientes com covid, o programa avançou e se tornou permanente. O período registrou 9.878 pessoas que deixaram a lista de espera pela realização de uma cirurgia. Em 2022, mais 22.019 paraibanos foram contemplados com o programa.

O secretário de Saúde da Paraíba, Jhony Bezerra, destacou a importância da interiorização das ações de saúde e classifica o programa como um avanço na assistência à população. “O Opera Paraíba já se consolidou como o grande programa de cirurgias eletivas do Brasil, promovendo a interiorização da assistência à saúde com qualidade e efetividade a todas as regiões da Paraíba. Este ano aceleramos o ritmo e já mais de 50 mil cirurgias realizadas. Este é, sem dúvidas, um grande investimento para a saúde do povo paraibano”, enfatizou.

Desde o seu início, o Governo do Estado vem ampliando as especialidades do Programa Opera Paraíba, de acordo com a demanda apresentada pela população. Em 2023,  as especialidades de cirurgias de cálculo renal, endometriose, bariátricas e ortopédicas foram incluídas na oferta de serviços.

O secretário de Saúde ressalta ainda que entre as intervenções realizadas, a maior demanda é para cirurgias de catarata, promovidas em sua maioria, em forma de mutirão. “A cirurgia de retirada de pterígio também é uma das especialidades oferecidas dentro da oftalmologia, que passou a ser ofertada em 2023. Temos oferecido mais qualidade de vida à população, que tem voltado a enxergar por meio de cirurgias rápidas e modernas”, complementou Jhony Bezerra.

Além disso, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), mais unidades integrantes da rede hospitalar estadual também passaram a ser executoras do programa, contribuindo assim para o acesso igualitário aos tratamentos de saúde ofertados por meio do Opera Paraíba. No total, o programa está presente em 26 hospitais da rede estadual espalhados por todas as regiões da Paraíba.

O Hospital de Clínicas, em Campina Grande, é a unidade de referência para a realização de cirurgias eletivas por meio do programa, já tendo realizado em 2023 mais de 10.500 cirurgias. Junto à unidade, o Hospital Regional de Sousa, o Hospital do Servidor Edson Ramalho e a Maternidade Frei Damião atendem outra grande demanda de saúde pública, com a realização de cirurgias bariátricas para o tratamento da obesidade.

Este ano, por meio do programa, 183 pessoas passaram por cirurgias bariátricas. Considerados de alta complexidade, os procedimentos são executados com o uso de técnica minimamente invasiva por meio de videolaparoscopia, garantindo uma recuperação mais rápida aos pacientes.

Para participar do programa é necessário que o usuário tenha indicação cirúrgica e encaminhe os exames e documentos necessários à secretária de saúde de seu município ou realize o cadastro no site operaparaiba.pb.gov.br .

MaisPB